Diário de uma mãe de primeira viagem: voltando a trabalhar fora

voltando a trabalhar fora

É, eu sei que sumi geral do blog, porém isso tem uma boa explicação: voltei a trabalhar fora. Ou seja, nesse diário de uma mãe de primeira viagem vou contar para vocês como tem sido esta nova e louca etapa da nossa vida, na qual ainda estou em franco processo de adaptação.

Antes mesmo de engravidar, já fazia parte dos meus planos dar uma pausa maior, indo além da licença maternidade. Por sorte, e vários outros fatores, pude realizar essa vontade, ficando com meu pequeno até um ano de idade. Fui do aleitamento exclusivo à introdução alimentar. Pude acompanhar seu acelerado desenvolvimento nessa primeira fase. Pude estar com ele ao máximo.

Mas, chega uma hora que você, como profissional e como pessoa mesmo, precisa voltar. Agradeço a Deus por ter tido essa oportunidade, pois sei que a maioria das mães não tem a mesma sorte que eu. Agradeço por essa chance de ter ficado cada segundo dos meus dias cuidando, ensinando e aprendendo.

voltando a trabalhar fora

Aproveito aqui esse espaço, para louvar os milhares de mulheres que, todos os dias, levantam cedo, saem de casa, dão conta do seu trabalho, voltam e ainda dão conta do marido, filhos e muito mais. Gente, não é nada fácil! Agora sei disso. Além da jornada tripla, “deixar” o nosso bebê é a coisa mais difícil do “trabalho” mãe. Chorei muito e ainda choro, confesso!

Optamos por deixar o pequeno em uma creche escola, período integral, para podermos desempenhar nossas atividades com mais tranquilidade. Tal escolha foi devido a nossa atual realidade. Ele tem se adaptando bem, felizmente. Por ser, desde sempre, muito sociável, não foi a parte mais difícil.

A noite, essa sim tem sido complicada. Tanto ele quanto eu queremos recuperar o dia longe um do outro, e colamos. O pequeno não dorme, só quer ficar junto… E eu ainda não desmamei, ou seja, a mamãe aqui tem levantado cedo, enfrentado trânsito monstro, trabalhado, mais trânsito na volta, mil tarefas, ficar coladinha e nada dormir. É peitinho a noite toda, hehehehe…

Ainda vai fazer um mês que entramos nessa nova rotina e eu já estou exausta. Como faz?! Sei que, com o tempo, todos vamos nos adaptar e as coisas entrarão nos eixos. Mas, até lá, e também depois disso, continuarei aplaudindo todas nós mães, verdadeiras guerreiras, sobre as quais aprendo e admiro mais a cada dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *