Diário de uma mãe de primeira viagem: a chegada de Felipe Filho

momentos da chegada do nosso filho

Pois é, finalmente escrevendo o primeiro post do nosso novo diário, o diário de uma mãe de primeira viagem. Para começar, vamos falar sobre o momento mais feliz da minha vida e do papai: a chegada de Felipe Filho.

A espera pelo nosso pequeno chegou ao fim exatamente às 16h59min do domingo, 22 de fevereiro de 2015, na maternidade Perinatal da Barra da Tijuca. Com 47cm e 3,165kg nasceu nosso pacotinho de amor e felicidade. Ah, provando que é mesmo nosso filho, ele nasceu dormindo, hehehehe, deixando a mamãe apreensiva, pois, para ela, os bebês nasciam berrando em choro. Ao ouvir o primeiro soluço, não resisti, desabei, num mix de alegria com sonho de uma vida realizado.

Confesso, entrei no centro cirúrgico super nervosa, enquanto o marido se vestia e a equipe me preparava, senti como se um turbilhão se revoltasse dentro de mim. Quando tudo acabou, o que levou apenas uns 20 minutos, percebi que sempre estive preparada para aquilo tudo. O medo e ansiedade foram normais, afinal quando nunca passamos por uma situação é assim mesmo, mas, naquele momento nasceu não só uma criança, mas também a nossa família.

momentos da chegada do nosso filho

Sabem aquele ditado de que diz que quando nasce um filho, nasce também um pai e uma mãe?! Pois bem, é a mais pura verdade. O papai, por exemplo, participou do início ao fim do parto; fotografou, fez um videozinho e ainda cortou o cordão umbilical. Saiu da sala de cirurgia até o berçário, acompanhando os primeiros seus passos. Segurou direitinho, como se tivesse feito isso a vida inteira, inclusive foi quem cuidou dele na sua primeira noite. Ah, o primeiro banho em casa e até hoje é dado pelo papai, a mamãe aqui ainda não teve coragem.

No meu caso, que sempre tive medo de pegar em bebês, na verdade nunca peguei em um recém nascido – as filhas das minhas amigas só me arrisquei depois que tinham dois meses -, percebi que nasci para isso, cuidando do meu bebê, sem querer dividir isso com mais ninguém que não fosse o meu marido.

Saímos do hospital dois dias depois, para colocar em prática tudo que nos foi ensinado lá, aliás um serviço e cuidados excelentes. Em casa, encaramos os primeiros dias apenas nós, por uma opção minha, sendo que não foi tão fácil quanto pensamos, mas foi um aprendizado para a vida toda, nos unindo e nos fortalecendo como família.

3 thoughts on “Diário de uma mãe de primeira viagem: a chegada de Felipe Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: